Dez

14

Quer ver lindas fotos dos shows que o Zeca fez este último final de semana em SP? Clique aqui.

E leia abaixo, a crítica que o jornalista Luis Antonio Teixeira, do site Vírgula, escreveu:

“Cerveja gelada, casa lotada, banda afinada e um cantor empolgado. Está foi a receita usada pelo sambista Zeca Pagodinho na apresentação de seu novo show Uma Prova de Amor Ao Vivo, realizado na noite do último sábado (12/12), no Credicard Hall, em São Paulo.

Além de apresentar antigos e marcantes sucessos como Lama na Ruas, Não Sou mais disso e Patota de Cosme, o novo trabalho do compositor carioca trouxe um repertório totalmente inovado, o que não impediu o público presente de cair no samba com um dos cantores mais populares do Brasil.

O início da apresentação foi marcado pelo clássico Deixa a vida me levar, composição que ficou famosa em todo o país. A tradicional levantada no copo de cerveja, que acompanha o cantor do começo ao fim do show, também não faltou, para o delírio dos presentes.

Outro momento marcante da noite foi a presença do sambista Almir Gineto, que subiu ao palco como um mero convidado especial e chegou a cantar três músicas sem a presença de Zeca Pagodinho.

Um tributo ao sambista Luis Carlos da Vila, falecido em outubro de 2008, também fez parte da apresentação de Zeca Pagodinho, que fez algumas homenagens as mulheres e ao povo brasileiro durante as 24 canções do show.

Já o momento mais inusitado da apresentação, que durou cerca de duas horas, foi quando Zeca estendeu uma camisa com a imagem de São Jorge em sua cadeira, acendeu um cigarro no meio do show e começou a cantar Maneiras, que conta com o clássico início Se eu quiser fumar eu fumo. Se eu quiser beber eu bebo. Eu pago tudo o que eu consumo. Com suor de meu emprego.

Zeca encerrou sua apresentação com um pout-pourri de grandes sucessos dos seus mais de 26 anos de carreira, que contou com a famosa música Judia de mim”.