Novidades

Zeca Pagodinho celebra Dia de São Jorge com feijoada

Postado em

Jun

01

Foto: Namaste Produções

Dia de São Jorge (23/abril) é sempre dia de festa para Zeca Pagodinho, devoto do santo. Com música, comida e bebida farta, o artista tem o costume de reunir amigos e família para celebrar o santo guerreiro.

Este ano, a comemoração foi em parceria com o amigo e ator Eri Johnson, que ofereceu sua casa no Rio de Janeiro para uma feijoada. Dentre os convidados, estavam o sambista Jorge Aragão, o apresentador Jorge Perlingeiro, as atrizes Glória Pires, Juliana Knust e Fernanda Rodrigues, a cantora Margareth Menezes e o árbitro Carlos Simon.

Confira alguns registros da festa, que começou de manhã e acabou tarde, com muito samba!

 

Foto: Namaste Produções

Foto: Namaste Produções

Foto: Namaste Produções

Foto: Namaste Produções

Brasília recebe o último show da turnê

Postado em # # #

Mai

30

Foto: Karina Zambrana

Foram 6 cidades, 7 shows, 2 artistas, 9 músicos, dezenas de técnicos, produtores e assistentes e milhares de pessoas que se encantaram com o encontro de Maria Bethânia e Zeca Pagodinho nos palcos! E o último show da turnê em Brasília foi só emoção! Destaque para a performance da banda, composta por alguns dos mais talentosos músicos brasileiros: Jaime Alem (violão), Paulão Sete Cordas (violão), Rômulo Gomes (baixo), Paulo Dafilin (violão e viola), Marcelo Costa (bateria/percussão), Jaguara (percussão), Esguleba (percussão), Paulo Galeto (cavaquinho) e Vitor Mota (sax e flauta).

Para quem não conseguiu assistir, uma boa notícia: o show será lançado em DVD em breve pela gravadora Biscoito Fino!

No vídeo abaixo, um pouco do que rolou em Brasília. Confira!

Encontro com Maria Bethânia vira DVD

Postado em # # #

Mai

22

Foto: Diego Ciarlariello

Depois de passar por Recife, Salvador e Belo Horizonte, sempre com casas lotadas, a turnê “De Santo Amaro a Xerém” aterrissou em São Paulo, em duas noites com casa cheia no Credicard Hall.

Atendendo a pedidos dos fãs de ambos os artistas, os shows em SP foram gravados pela Polar Filmes, com direção de Joana Mazzucchelli, e será lançado em DVD pela gravadora Biscoito Fino em breve.

Na plateia da apresentação de sexta-feira, um convidado especial: Caetano Veloso, irmão de Bethânia e autor da música  “Amaro Xerém”, que abre o espetáculo.

Foto: Marcos Hermes

 

Turnê passa por Salvador e Rio de Janeiro com lotação esgotada

Postado em # #

Abr

22

Fotos: Gerlan Cidade

Depois do sucesso na estreia da turnê em Recife (07/abril), foi a vez de Salvador (14/abril) e Rio de Janeiro (21/abril) receberem o show “De Santo Amaro a Xerém”.

Na capital baiana, a Concha Acústica contou com milhares de fãs dos artistas, além de amigos e familiares de Maria Bethânia vindos de Santo Amaro.

Já no Rio de Janeiro, além da plateia lotada, também marcaram presença os parentes e amigos do Zeca Pagodinho vindos de Xerém, lugar em que o artista fincou suas raízes ao construir seu sítio e organizar diversas rodas de samba.

O repertório, com 37 músicas, foi um dos pontos mais elogiados pelos fãs, que se surpreenderam ao ver Zeca cantando músicas como “Foi um rio que passou em minha vida” (Paulinho da Viola) e Bethânia interpretando Jequitibá (José Ramos).

Plateia lotada no RJ

No RJ, “Sonho Meu” teve uma emoção a mais ao ser interpretada por Zeca e Bethânia, pois a autora da canção (junto com Délcio Carvalho), a grande sambista Dona Ivone Lara, havia falecido dias antes do espetáculo.

Leia algumas das críticas do show:

“Dupla improvável, Bethânia e Zeca se completam cantando samba” – Folha de SP

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho aproximam cantos da Bahia e do Rio – O Globo

“Além do bem selecionado repertório e da interpretação personalíssima de Maria Bethânia e Zeca Pagodinho para cada música, chama a atenção no espetáculo De Santo Amaro a Xerém a total interação entre os dois baluartes da MPB no palco.” – Correio Braziliense

“O show se chama “De Santo Amaro a Xerém”, mas bem que poderia ser “Do Oiapoque ao Chuí”. Afinal, Maria Bethânia e Zeca Pagodinho são o Brasil inteiro.” – Jornal Extra

“O repertório é um dos acertos do encontro entre os dois artistas, de atmosfera amorosa do início ao fim. – Estado de São Paulo

Garanta aqui ingressos para as próximas datas!

• 05 Maio – Belo Horizonte ( KM de Vantagens Hall) – 22h
• 18 Maio – São Paulo (Citibank Hall) – 22h
• 19 Maio – São Paulo (Citibank Hall) – 22h
• 30 Maio – Brasília (Centro de Convenções Ulysses Guimarães) – 21h30

“De Santo Amaro a Xerém” estreia com sucesso em Recife

Postado em # # #

Abr

11

Foto: Luiz Fabiano

A estreia da turnê “De Santo Amaro a Xerém” aconteceu na capital pernambucana e foi um sucesso! Zeca Pagodinho e Maria Bethânia se apresentaram diante de uma casa cheia e se revezaram durante um repertório de mais de 30 canções.

“Amaro Xerém”, música inédita de Caetano Veloso especialmente composta para a turnê, foi a que deu início ao primeiro bloco. Nele, os dois artistas interpretaram juntos grandes clássicos da música brasileira, como “Sonho Meu” (Ivone Lara e Délcio Carvalho) e “Cotidiano” (Chico Buarque).

O segundo bloco foi comandado somente por Zeca Pagodinho, que trouxe algumas de suas canções de maior sucesso, dentre elas ”Verdade” (Nelson Rufino e Carlinhos Santana), “Maneiras” (Silvio da Silva) e ”Ogum” (Marquinhos PQD e Claudemir).

O cantor passa o microfone para Maria Bethânia no terceiro bloco, dando lugar a uma mistura de clássicos, como “Reconvexo” (Caetano Veloso) e “Marginália II” (Gilberto Gil e Torquato Neto), e inéditas, a exemplo de “Pertinho de Salvador” e “De Santo Amaro a Xerém” (ambas de Leandro Fregonesi).

O show continua com homenagens às escolas de samba Portela (sob a voz de Zeca) e Mangueira (no tom de Bethânia) nos dois blocos seguintes e termina com chave de ouro reunindo os dois artistas no palco para as canções finais.

Além de Recife, a turnê passará por Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, São Paulo e Brasília.

Foto: Felipe Maior

Confira matéria da GloboNews

Leia as críticas da estreia:

Folha de SP

O Globo

Jornal do Commercio

Diário de Pernambuco

Folha de Pernambuco

Roteiro “De Santo Amaro a Xerém”

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho:
1. Amaro Xerém (Caetano Veloso, 2018) – inédita
2. Sonho meu (Ivone Lara e Délcio Carvalho, 1978)
3. Você não entende nada (Caetano Veloso, 1970)
4. Cotidiano (Chico Buarque, 1972)
5. Falsa baiana (Geraldo Pereira, 1944)
6. A voz do morro (Zé Kétti, 1955)Zeca Pagodinho:
7. Verdade (Nelson Rufino e Carlinhos Santana, 1996)8. Maneiras (Silvio da Silva, 1987)
9. Não sou mais disso (Zeca Pagodinho e Jorge Aragão, 1996)
10. Saudade louca (Arlindo Cruz, Acyr Marques e Franco, 1989)
11. Vai vadiar (Monarco e Ratinho, 1998)
12. Coração em desalinho (Monarco e Ratinho, 1986)
13. Samba pras moças (Roque Ferreira e Grazielle, 1995)
14. Ogum (Marquinhos PQD e Claudemir, 2008)

Maria Bethânia:
15. Marginália II (Gilberto Gil e Torquato Neto, 1968)
16. Pano legal (Billy Blanco, 1956)
17. Café soçaite (Miguel Gustavo, 1955)
18. Ronda (Paulo Vanzolini, 1953)
19. Negue (Adelino Moreira e Enzo Almeida Passos, 1960)
20. Pertinho de Salvador (Leandro Fregonesi, 2018) – inédita
21. Reconvexo (Caetano Veloso, 1989)
22. De Santo Amaro a Xerém (Leandro Fregonesi, 2018) – inédita

Zeca Pagodinho (tributo à escola de samba Portela)
23. Portela na avenida (Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro, 1981)
24. Lendas e mistérios da Amazônia (Catoni, Jabolô e Valtenir, 1970)
25. Foi um rio que passou em minha vida (Paulinho da Viola, 1970)

Maria Bethânia (tributo à escola de samba Mangueira):
26. Jequitibá (José Ramos, 1949)
27. Exaltação à Mangueira (Enéas Brites da Silva e Aloísio Augusto da Costa, 1955)
28. Chico Buarque de Mangueira (Nelson Dalla Rosa, Vilas Boas, Nelson Csipai e Carlinhos das Camisas, 1997)
29. Atrás da verde-e-rosa só não vai quem já morreu (David Correia, Paulinho Carvalho, Carlos Senna e Bira do Ponto, 1993)
30. A surdo 1 (Adriana Calcanhotto, 2018) – inédita

Maria Bethânia e Zeca Pagodinho:
31. Diz que fui por aí (Zé Kétti e Hortênsio Rocha, 1964)
32. Desde que o samba é samba (Caetano Veloso, 1992)
33. Naquela mesa (Sérgio Bittencourt, 1972)
34. Chão de estrelas (Silvio Caldas e Orestes Barbosa, 1937)
35. Amaro Xerém (Caetano Veloso, 2018) – inédita

Bis:
Maria Bethânia e Zeca Pagodinho:
36. Deixa a vida me levar (Serginho Meriti e Eri do Cais, 2002)
37. O que é o que é (Gonzaguinha, 1982)

Confira a agenda da turnê

14 Abril – Salvador (Concha Acústica)

21 Abril – Rio de Janeiro (KM de Vantagens Hall)

05 Maio – Belo Horizonte ( KM de Vantagens Hall)

18 Maio – São Paulo (Citibank Hall)

19 Maio – São Paulo (Citibank Hall)

30 Maio – Brasília (Centro de Convenções Ulysses Guimarães)

Garanta aqui ingressos para as próximas datas!