Nov

06

Um amor de carnaval inspirou Zé Keti a escrever junto com Elton Medeiros a música “Mascarada”, composta em 1964. A canção é um dos destaques do projeto “Vida Que Segue”. A história começa quando Zé Keti conhece uma moça na folia. Ela usava uma máscara e não a tirava nem quando namoravam. Ao final do terceiro dia de carnaval, a mulher  misteriosa revelou o seu “lindo olhar” e assim que nasceu a canção. Zé chegou a apresentar a “mascarada” ao amigo Elton Medeiros, mas o namoro não vingou.

Em entrevista à Globo News, Elton classificou a canção como “um samba que não é samba, nem é bossa nova”. Ele contou também que entregou a música pronta para Zé Keti que a devolveu letrada. O samba foi gravado pela primeira vez no disco “Samba na Madrugada”, de Paulinho da Viola e Elton, em 1966.

Zeca Pagodinho ficou tão ansioso para gravar “Mascarada”, que precisou de calmantes para cantar a canção. “Para ‘Mascarada’, eu tive que tomar um remédio. Minha mulher dizia: se isso está te fazendo sofrer, então tira. Mas a música é boa, eu não podia deixar uma música que já foi cantada por Emílio Santiago e Zé Keti de fora. Ouvi mais de 500 mil vezes, no DVD, gravei de primeira (risos)”, disse Zeca no dia da coletiva de divulgação do DVD.

Veja o vídeo de “Mascarada” no DVD “Vida Que Segue” e confira também a letra!

Cante junto!

Mascarada

(Zé Keti & Elton Medeiros)

Vejo agora
Este teu lindo olhar
Olhar que eu sonhei
Um dia conquistar
E que um dia afinal conquistei

Enfim
Findou-se o carnaval
E só nos carnavais
Encontrava-te sem
Encontrar este teu lindo olhar porque

O poeta era eu
Cujas rimas eram compostas
Na esperança de que um dia
Tirasses essa máscara
Que sempre me fez mal
Mal que findou só
Depois do carnaval

O poeta era eu…

Mal que findou só
Depois do carnaval

Mal que findou só…

Vejo agora
Este teu lindo olhar…

Compre aqui a faixa no iTunes!