Out

24

A canção “Gosto Que Me Enrosco” foi escrita na década de 20 pelo compositor e músico José Barbosa da Silva, o Sinhô, artista muito popular naquela época.

Sinhô foi um dos pioneiros do samba e ficou conhecido como o “Rei do Samba”. O primeiro artista a gravar a música “Gosto Que Me Enrosco”, em 1928, foi Mario Reis, acompanhado por Sinhô e Rogério Guimarães. Mas naquela época havia muita disputa entre os compositores e Heitor dos Prazeres acusou Sinhô de ter roubado a autoria de “Gosto Que Me Enrosco” e também de outro samba, “Ora Vejam Só”, sucesso gravado por Francisco Alves, em 1927. Para protestar e alfinetar o “Rei do Samba”, Heitor dos Prazeres, compôs dois sambas satíricos: “Olha Ele, Cuidado!” e “Rei dos Meus Sambas”, que Sinhô tentou impedir a gravação.

Tempos depois, Heitor conseguiu uma indenização de 38 mil réis pelos direitos autorais de “Gosto Que Me Enrosco”. As rixas não abalaram o prestígio de Sinhô que justificava seus métodos de composição dizendo sua frase célebre: “Samba é como passarinho que voa, é de quem pegar primeiro”. Sinhô também é autor de “Jura”, sucesso gravado por Zeca Pagodinho, em 2000.

Confira “Gosto Que Me Enrosco” no DVD “Vida que Segue”:

Cante junto!

Gosto que Me Enrosco
(Sinhô)

Não se deve amar sem ser amado
É melhor morrer crucificado
Deus nos livre
Das mulheres de hoje em dia
Desprezam o homem
Só por causa da orgia

Gosto que me enrosco
De ouvir dizer
Que a parte mais fraca
É a mulher
Mas o homem
Com toda fortaleza
Desce da nobreza
E faz o que ela quer

Dizem que a mulher é “a parte fraca” (o sexo frágil)
Nisto é que eu não posso acreditar
Entre beijos e abraços e carinhos
O homem não tendo
É até capaz de roubar

Compre aqui a faixa no iTunes!