Dez

02

A vida de um boêmio que leva a vida com seu violão embaixo do braço, esse é o tema da canção “Diz Que Fui Por Aí”, de Zé Keti e Hortêncio Rocha, composta em 1964. A primeira a gravar o samba foi a cantora Nara Leão, que entrou em seu primeiro disco solo, que tem participação de Geraldo Vespar, e foi um grande sucesso. Nessa época, Zé Keti foi convidado pela Musidisc para gravar suas músicas.

Em 1968, o cantor Paulo Marquez gravou um disco em homenagem a Zé Keti chamado “Diz que fui por aí”. Elis e Regina e Jair Rodrigues também gravaram a canção no álbum “Dois na Bossa”, de 1965. No ano de 2001, em comemoração aos 80 anos de Zé Keti, a exposição “Diz que fui por aí” foi montada com fotos de sua vida e carreira no Centro Cultural Banco do Brasil.

Zeca gravou a música no seu novo DVD, “Vida Que Segue”. O cantor disse em entrevista ao Programa do Ratinho, que uma das músicas que gostaria de ter escrito seria “Diz Que Fui Por Aí”. “Ela diz: ‘Se alguém perguntar por mim, diz que fui por aí, levando o violão embaixo do braço’. Essa é a minha cara”, explicou.

Assista ao vídeo da canção:

Cante junto!

Diz Que Fui Por Aí
(Zé Keti e Hortêncio Rocha)

Se alguém perguntar por mim
Diz que eu fui por aí
Levando o violão
Embaixo do braço

Em qualquer esquina eu paro
Em qualquer botequim eu entro
Se houver motivo
É mais um samba que eu faço

Se quiserem saber se eu volto
Diga que sim
Mas só depois que a saudade
Se afastar de mim
Mas só depois que a saudade
Se afastar de mim

Tenho um violão
Para me acompanhar
Tenho muitos amigos
Eu sou popular
Tenho a madrugada
Como companheira

A saudade me dói
No meu peito me rói
Eu estou na cidade
Eu estou na favela
Eu estou por aí
Sempre pensando nela

Eu estou por aí
Sempre pensando nela

Tenho um violão…

A saudade me dói..

Eu estou por aí
Sempre pensando nela…

Compre aqui a faixa no iTunes!